20 de março de 2020 - Fonte: Divulgação - Fotógrafo: ace

Após reunião na tarde desta sexta-feira (20), entre Prefeitura, Câmara Municipal, Associação Comercial e Empresarial de Dracena (ACE), Sincomercio (Sindicato Comércio Varejista da Alta Paulista e Sindicato dos Empregados no Comércio de Dracena, seguindo a tendência das principais cidades foi definido que os estabelecimentos comerciais (lojas, prestadores de serviços), fecharão as portas para o atendimento ao público por 15 dias, a partir de segunda-feira, 23 de março, estendendo o fechamento até 5 de abril com amparo no Decreto Municipal que entra em vigor no dia 23 de março.

Neste sábado (21), as lojas funcionam normalmente, das 9h às 13h.

A medida não inclui supermercados, padarias, depósito de gás, distribuidora de água, farmácias e postos de combustíveis que vão abrir as portas normalmente, porém, não será permitido o consumo de alimentos dentro do estabelecimento. A medida visa conter disseminação do novo coronavírus (Covid-19). “Nossa preocupação é com a saúde da população que faze parte do grupo de risco”, avalia o Secretaria Municipal de Gabinete, Governo e Desenvolvimento Econômico, Sílvio Aparecido Rodrigues.

O secretário apontou a seriedade da situação, e afirmou que a medida é necessária por causa da pandemia. “Depois deste período de 15 dias, faremos uma reunião para reavaliar o quadro geral e se poderemos voltar à normalidade ou não”, aponta o secretário. O presidente da Câmara Municipal, Milton Polon, também esteve presente na reunião e afirma que os vereadores apoiam integralmente a decisão.

Para o presidente da Associação Comercial, Luís Carlos Scaliante, o pesou nesta decisão é a proteção da vida da população. “Optamos pelo fechamento por 15 dias, e posteriormente, reavaliaremos o impacto desta decisão no comércio dracenense. Mesmo sendo uma decisão drástica neste momento, é melhor prevenir agora para evitar que o vírus ganhe uma proporção ainda maior. A orientação da ACE é para que os empresários sigam a determinação da Prefeitura”, enfatiza.

O presidente do Sincomercio, Sérgio Vanderley da Silva, que concorda com a decisão da Prefeitura de Dracena, mas, teme a falência de muitas empresas e desemprego em massa.

Para o presidente do Sincomerciários, Sérgio Manoel, os empresários poderão recorrer às compensações estabelecidas em Convenção Coletiva (2019/2020) usando férias coletivas ou antecipação de férias. Posteriormente, faremos um acordo coletivo entre o os dois sindicatos para padronizar este processo”, finaliza. Ver menos

ACE Dracena