11 de setembro de 2020 - Fonte: Câmara de Tupi Paulista - Fotógrafo: Assessoria de Imprensa

Na última sessão camarária ocorrida no dia oito de setembro, foi apresentado pela Mesa Diretora da Câmara, dois projetos que fixam os subsídios dos gestores de Tupi Paulista.

O Projeto de Resolução nº 02/2020 mantém congelados os subsídios dos vereadores, e o Projeto de Lei-CM nº 13/2020, da mesma forma, fixa os mesmos subsídios atuais do Prefeito e Vice, além dos Secretários municipais, para a próxima legislatura que compreende os anos de 2021 até 2024. 

Atualmente o subsídio de um vereador é de R$ 3.280,30 mensais. Já o presidente do Legislativo tem vencimentos de R$ 4.920,34. O prefeito recebe R$ 16.967,06, e o vice R$ 5.248,47.

No caso dos Secretários municipais, os subsídios são de R$ 5.146,68. Após aprovados, os projetos passam a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2021. 

Os parlamentares da atual Legislatura entendem que o momento é de sensibilidade diante da fase difícil que está afetando toda a população e cujas consequências ainda serão sentidas nos próximos anos.

E vale lembrar que os salários atuais estão em vigência desde janeiro de 2017 e ficarão congelados até 2024, apenas com a revisão inflacionária, se houver. 

A proposta de congelamento foi apresentada pela Mesa Diretora em consenso entre todos os atuais vereadores. 

Assessoria de Comunicação
Câmara Municipal de Tupi Paulista