11 de julho de 2018 - Fonte: G1 - Fotógrafo: Policia Civil/Cedida
Carro envolvido em acidente em Tupi Paulista foi identificado
Dono do carro apontou que o homem que dirigia o veículo fugiu do local porque havia ingerido bebida alcoólica. Condutor vai responder por homicídio culposo agravado pela omissão de socorro.

A Polícia Civil conseguiu identificar o motorista que dirigia um carro envolvido em um acidente de trânsito que provocou a morte de um motociclista, de 47 anos, na madrugada da última quinta-feira (5), na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), em Tupi Paulista. O condutor do carro fugiu do local do acidente sem prestar socorro à vítima.

Na ocasião, um automóvel que seguia no sentido Dracena–Panorama atingiu a traseira de uma motocicleta que trafegava na mesma direção. Após o acidente, o condutor do automóvel fugiu e não prestou socorro à vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu logo após ser socorrida.

O delegado responsável pelas investigações, Eliandro Renato dos Santos, e os policiais civis incumbidos de trabalhar no caso estiveram no local do acidente e localizaram peças do veículo envolvido na colisão.

Tais peças apresentavam as numerações de série que possibilitaram aos policiais civis a identificação do fabricante, do modelo, do ano e da cor do automóvel causador do acidente.

Com estes dados, os investigadores efetuaram um escaneamento de todos os veículos cadastrados nas cidades de Paulicéia e Panorama, para onde rumavam os envolvidos no acidente, e conseguiram identificar o automóvel.

Em seguida, o dono do carro foi conduzido até a Delegacia da Polícia Civil e acabou por confessar toda a dinâmica delituosa, indicando todos os quatro ocupantes do automóvel. Além disso, segundo a Polícia Civil, ele apontou o homem que no momento do acidente conduzia o automóvel e que se evadiu porque havia ingerido bebida alcoólica.

Segundo a Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (10), todos os demais ocupantes do veículo confirmaram a versão do dono do automóvel, com exceção do indivíduo que o conduzia no momento do acidente, em razão de ainda não ter sido localizado.

O automóvel, um GM Vectra, será periciado.

Ainda segundo a Polícia Civil, o homem, morador de Panorama e de idade ainda desconhecida pela corporação, identificado como o motorista do carro, responderá por homicídio culposo, cuja pena é de dois a quatro anos de detenção, agravada em um terço pela omissão de socorro.

G1