06 de dezembro de 2018 - Fonte: G1 - Fotógrafo: Ilustrativa

Polícia Civil informou que os abusos se deram de maneira reiterada, por vários meses, e vitimaram duas crianças. Mãe das meninas foi quem denunciou o caso.

Um homem de 34 anos foi preso nesta quarta-feira (5), em Junqueirópolis, em cumprimento a uma decisão judicial que o condenou a 18 anos e oito meses de pena pelo crime de estupro de vulneráveis.


O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil em 2016, quando foi instaurado um inquérito para apurar abusos cometidos supostamente pelo padrasto contra duas crianças.

Na ocasião, a mãe das crianças procurou a delegacia e alegou desconfiar que as filhas estavam sendo abusadas sexualmente pelo padrasto dentro da própria casa.

De acordo com a polícia, o homem aproveitava-se da ausência da mulher, com quem tinha um relacionamento amoroso na época, para abusar das meninas. A Polícia Civil não detalhou como e quantas vezes o crime aconteceu. Mas salientou que os abusos se deram de maneira reiterada, por vários meses.

Após a denúncia apresentada pela mãe das meninas, foi interrompido o relacionamento do casal, que passou a viver em residências distintas.

Os resultados das investigações, dos laudos de conjunção carnal, dos depoimentos de testemunhas e dos exames psicológicos foram remetidos à Justiça e o padrasto foi condenado a cumprir a pena de 18 anos e oito meses de prisão pelo crime de estupro de vulneráveis.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça na última segunda-feira (3) e o homem foi localizado pela Polícia Civil nesta quarta-feira (5) em sua casa, em Junqueirópolis. Ele não reagiu à prisão.

O homem foi encaminhado à Penitenciária de Andradina.

G1