09 de fevereiro de 2019 - Fonte: G1 - Fotógrafo: Governo do Estado de São Paulo
Doria assinou nesta sexta-feira (8) o decreto que cria o Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) em Presidente Prudente
Baep tem o objetivo de combater o crime de maneira mais ostensiva. Equipes atuam de forma semelhante ao policiamento de choque.

O governador do Estado de São Paulo, João Doria Junior (PSDB), assinou nesta sexta-feira (8) o decreto de criação do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) em Presidente Prudente.

A nova unidade deverá entrar em funcionamento na primeira quinzena de abril.

“Todos os policiais que vão atuar no Baep passarão por treinamento no Comando de Policiamento de Choque com o padrão Rota, para o patrulhamento tático, gerenciamento de crise, negociações com reféns, busca e apreensão de artefatos explosivos, patrulha em locais de risco, ações táticas especiais, controle de multidões e policiamento em manifestações”, disse Doria.

Além de Presidente Prudente, também serão instaladas unidades especializadas com o padrão das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) no Centro de São Paulo e nos municípios de São Bernardo do Campo e São José do Rio Preto.

São Bernardo do Campo será a sede do 6º Baep, que atenderá todos os municípios da região do Grande ABC. O 7º Baep será instalado no Centro da capital e abrangerá o território do Comando de Policiamento de Área 1 (CPA/M1). O 8º Baep será criado em Presidente Prudente e o 9º em São José do Rio Preto, atendendo todos os municípios das respectivas regiões.

O efetivo a ser empregado nessas novas unidades passará por treinamento sob coordenação e aplicação do Comando de Policiamento de Choque (CPChq). Serão aplicadas disciplinas específicas do treinamento da Rota, do 2º Batalhão de Choque, do 3º Batalhão de Choque, dos Comandos e Operações Especiais (COE) e do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

Os Baeps foram criados para combater o crime de maneira mais ostensiva no Estado. Nas unidades especializadas, as equipes atuam de forma semelhante aos padrões do policiamento de choque. Atualmente, há cinco Baeps distribuídos em Campinas, Santos, São José dos Campos e Barueri, além da zona leste da capital.

Juntas, essas unidades, em 2018, foram responsáveis pela prisão e pela apreensão de 3.856 criminosos, pela recuperação de 371 veículos e por tirar das ruas mais de 3,3 toneladas de drogas e 516 armas de fogo ilegais.

A previsão é de que os quatro novos Baeps, incluindo o de Presidente Prudente, passem a funcionar em meados de abril.

O responsável pelo policiamento na região de Presidente Prudente, coronel Adilson Luís Franco Nassaro, explicou como a unidade especializada dará suporte para a área que conta com uma concentração de presídios e faz divisas com os estados do Mato Grosso do Sul e do Paraná.

"A criação do Baep traz a certeza de que a população regional contará com o justo reforço do efetivo da Polícia Militar para atender as demandas da segurança pública local”, enfatizou.

Baep de Presidente Prudente vai funcionar na sede do CPI-8  Foto ReproduoPolcia Militar
Baep de Presidente Prudente vai funcionar na sede do CPI-8 — Foto: Reprodução/Polícia Militar

Abrangência no Oeste Paulista

O Baep de Presidente Prudente, que ficará subordinado ao 8º Comando de Policiamento do Interior (CPI-8), será comandado pelo tenente-coronel Carlos Vitor Negri da Silva, que atualmente chefia o 18º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I).

A PM informou ao G1 que serão atendidos pelo Baep de Presidente Prudente todos os 67 municípios que abrangem a área do CPI-8.

O Baep irá funcionar na sede do CPI-8, que fica na Avenida Joaquim Constantino, 351, na Vila Formosa.

Ainda segundo a corporação relatou ao G1, os policiais militares que serão empregados no Baep passarão por um treinamento com duração aproximada de sete semanas, visando a desenvolver técnicas profissionais e habilidades próprias dessa modalidade especializada de policiamento ostensivo.

“De maneira geral, os Batalhões de Ações Especiais de Polícia são empregados em situações de crise, bem como no atendimento de ocorrências policiais de maior complexidade, como, por exemplo, tráfico de armas, tráfico de substâncias entorpecentes, prevenção a delitos patrimoniais, como roubo e latrocínio, dentre outros”, salientou a PM ao G1.

A corporação esclareceu ao G1 que ainda não há uma data exata definida para o início das atividades do Baep em Presidente Prudente, porém, acredita-se que seja somente após o dia 10 de abril de 2019.

G1