11 de julho de 2015 - Fonte: Listverse - Fotógrafo: Divulgação

Tesla tornou-se uma espécie de herói da internet. Segundo a lenda, ele era um gênio louco que quase nunca recebia o crédito que merecia no mundo da ciência faminto por dinheiro. É fácil argumentar que Tesla não foi tão bem sucedido por causa de suas excentricidades: ele odiava tudo, sofria de transtorno obsessivo-compulsivo grave e pode ter sido autista. A verdade, porém, é muito mais simples: muitas de suas ideias não eram viáveis. Tesla estava longe de ser perfeito.


10. Suposta memória fotográfica

Muitas vezes foi afirmado que Tesla nunca precisava anotar qualquer coisa, porque ele tinha uma memória fotográfica ou eidética. Enquanto os cientistas não descartam esta alegação, alguns pesquisadores que estudaram o fenômeno admitiram que eles não podem sequer provar a sua existência.

Como cientista brilhante e inventor, é bem possível que Tesla tenha tido uma excelente memória visual, mas isso nunca foi testado. Certamente não é verdade que ele nunca precisava anotar nada – Tesla manteve anotações sobre suas invenções e ideias, muitas das quais sobreviveram até hoje. Os cientistas inclusive ficaram entusiasmados com as possibilidades que elas podiam conter, mas, após examinados, descobriu-se que esses blocos de notas eram altamente especulativos e não continham nenhum conhecimento científico útil.

9. Irresponsabilidade com o dinheiro

Muitas pessoas afirmam que Tesla morreu pobre, e alguns chegam ao ponto de dizer que ele sempre foi. Seria essa uma grande injustiça contra uma mente tão brilhante?

Há algumas evidências de que ele poderia ter ganho mais dinheiro se suas patentes tivessem sido melhor asseguradas ou se ele não tivesse sido explorado por pessoas como Thomas Edison. Porém, Tesla nunca se importou muito com o aspecto administrativo do seu trabalho. E, mesmo que tivesse feito uma fortuna, provavelmente teria torrado tudo.

Tesla tinha a reputação de rasgar dinheiro. Ele morava em sofisticados hotéis e enfiava o resto do seu dinheiro em projetos cada vez mais ambiciosos – e caros. Ele tinha um histórico de emprestar dinheiro de amigos e ser despejado de hotéis. Às vezes, até mesmo precisava deixar alguns de seus cadernos como garantia para dívidas quando fazia check out.

Certa vez, o inventor comentou sobre sua pobreza quando a cidade tentou forçá-lo a pagar uma fatura fiscal. Ele então admitiu que não tinha dinheiro e tinha outras outras dívidas a pagar, explicando que há anos vivia de crédito no hotel de luxo Waldorf. Aliás, Tesla teve muitas oportunidades de saldar essas dívidas e impedir a queda de suas patentes, mas, em vez disso, manteve seu luxuoso estilo de vida até o dia em que morreu.

8. Declarações impetuosas

Como Tesla “voltou à moda” recentemente, cada afirmação absurda que ele fez para jornais quando estava vivo está sendo repetida como fato. Sim, Tesla fez muitas afirmações tão viajadas que destruiriam a credibilidade de um cientista ainda hoje, muitas vezes sem provas ou resultados para apoiá-las. Mesmo assim, parece que ele não era nem um pouco maluco, já que, muitas vezes, suas declarações eram relatadas pouco antes de experiências históricas de outros cientistas.

Por exemplo, quando Guglielmo Marconi estava se preparando para alguns testes importantes de sinais de rádio, Tesla disse à imprensa que ele já tinha recebido transmissões de rádio que acreditava serem de Marte. Com sua tecnologia, segundo ele, logo seria capaz de se comunicar com outros planetas quase instantaneamente. Outros projetos nos quais alegou estar trabalhando incluíam um torpedo que poderia ser recuperado mesmo depois de ser lançado e um poderoso raio da morte.

Tão bizarras quanto estas alegações tenham soado, elas deram a impressão de que Tesla estava anos-luz à frente de todos os outros. Mas se o público em geral ficou impressionado, a comunidade científica não ficou nem um pouco, acreditando que Tesla falava basicamente sobre coisas que não entendia direito. Ainda que isso seja um exagero – Tesla certamente contribuiu para o nosso corpo de conhecimento científico -, a plausibilidade de muitas das invenções de Tesla é bastante exagerada.

7. Visões estranhas

As histórias de Tesla não se limitaram às suas invenções ou supostas interações com marcianos. Ele também acreditava ter tido várias visões importantes. A primeira ocorreu quando ele estava caminhando no parque com um amigo depois de sofrer um colapso nervoso devido à sua constante falta de sono.

De acordo com a Tesla, ele teve uma visão do modelo de seu motor elétrico de corrente alternada e começou a desenhá-lo no chão. Considerando que ele já havia afirmado que estava pensando sobre a ideia por cerca de seis anos, provavelmente não estava sendo totalmente honesto nesse caso.

Sua segunda “visão” ocorreu muito mais tarde na vida, envolvendo seus amados pombos. Ele alegou que estava sozinho em seu quarto de hotel uma noite, quando um pombo branco por quem ele nutria grande afeição particular veio vê-lo. Ele foi, então, cegado por dois poderosos feixes de luz que lhe comunicaram que ele tinha terminado todo o trabalho de sua vida e morreria em breve.

6. Insônia e vício de trabalho

As visões de Tesla provavelmente poderiam ser mais razoavelmente atribuídas à sua falta de sono do que quaisquer propriedades místicas. Ele era conhecido por ser um workaholic – viciado em trabalho -, ao ponto de que qualquer tipo de descanso ser inconcebível. Ele alegou que ia para a cama às 5h e levantava-se cinco horas depois, sendo que apenas duas dessas horas eram gastas dormindo. Uma vez por ano, ele dava uma chance a si mesmo e realmente dormia as cinco horas. Ele nunca parava de pensar sobre o seu trabalho, mesmo quando estava cochilando.

Não há dúvida de que a insônia de Tesla teve um profundo impacto sobre sua saúde física e psicológica, mas é provável que o tamanho do problema era outro de seus exageros. Os seres humanos simplesmente não são capazes de sustentar tal falta de sono e permanecer vivos. No entanto, é possível que Tesla estivesse simplesmente enganando a si mesmo. Os funcionários do hotel que cuidavam de seu quarto disseram que frequentemente encontravam Tesla em pé, silencioso, aparentemente acordado, mas totalmente inconsciente de seus arredores. É provável que ele tenha dormido mais do que percebia, caindo nesses transes semelhantes a cochilos como uma reação natural a esse nível de privação do sono.

5. Contribuição para o rádio

Uma das questões mais controversas sobre Tesla é a sua contribuição para a invenção do rádio. Por um longo tempo, Marconi foi considerado o pai do rádio moderno, mas muitos têm afirmado recentemente que Tesla merece essa honra. Afinal, Tesla afirmou que 17 de suas patentes foram utilizadas no dispositivo de Marconi. Isso causou problemas para Marconi quando chegou a hora de garantir uma patente para si, mas, em última análise, os tribunais decidiram a seu favor.

Carro elétrico Tesla viajou 19.000 km usando 4.000 quilowatts-hora de energia 
Tesla era muito amargo sobre o assunto, mas, infelizmente, não há nenhuma evidência histórica de que ele realmente tenha construído um rádio funcional. Enquanto Marconi estava enviando sinais de rádio através do Atlântico, Tesla estava ocupado demais ostentando para conduzir qualquer teste. De fato, as evidências sugerem que Tesla não entendia completamente como ondas eletrônicas funcionavam, acreditando que elas seriam mais rápidas que a velocidade da luz. Parece que a única pessoa que afirmou à época que Tesla tinha inventado o rádio foi o próprio Tesla.

4. O fiasco da Torre Wardenclyffe

O mais ambicioso projeto de Tesla – e seu maior fracasso – foi a Torre Wardenclyffe. Ele imaginou uma torre gigantesca que poderia transmitir quantidades incrivelmente poderosas de energia elétrica e de comunicações sem fios em todo o globo. Ele pediu US$ 1 milhão para financiar o projeto, o que é cerca de US$ 30 milhões em dinheiro de hoje. No entanto, o único grande apoiador que conseguiu foi JP Morgan, que lhe ofereceu US$ 150 mil, ou cerca de US$ 4 milhões atuais. Morgan também queria uma participação nas patentes de Tesla, o que indica que ele poderia não ter tido muita fé em seu investimento.

Uma vez que Tesla conseguiu o seu financiamento, começou a trabalhar imediatamente. Comprou lotes de terreno e contratou operários para construir a sua torre, que consistia em 16 suportes de aço que iam centenas de metros para dentro da Terra. Ele pretendia usar a própria Terra como condutor e acreditava que os suportes de sua torre iriam “apertá-la” e “fazê-la tremer”, mesmo nessas profundidades relativamente rasas.

Embora muitas pessoas acreditem que a estrutura falhou porque Tesla não recebeu o financiamento adequado, ele aparentemente concluiu os planos delineados na sua patente e produziu um transmissor. O problema foi que o dispositivo não funcionou. Tesla estava desesperado para corrigi-lo e pediu a Morgan mais dinheiro, mas o investidor se recusou, decepcionado com os resultados iniciais.

Especialistas modernos que estudaram a Torre Wardenclyffe possuem mais perguntas do que respostas. Eles não conseguiram descobrir como o dispositivo de Tesla deveria realizar os fins previstos. Além disso, a mesma patente que propôs o plano de usar a Terra como um condutor indicava também um outro plano para enviar a energia para a ionosfera da Terra. Ninguém tem certeza qual método Tesla pretendia usar, ou qual ele realmente testou. É provável que nenhum dinheiro do mundo teria resultado em um produto final de sucesso, uma vez que Tesla nem sequer tinha uma visão clara do seu imenso projeto.

3. Rumores de prêmio Nobel

Uma das mais estranhas afirmações sobre a rivalidade entre Tesla e Edison tem a ver com um Prêmio Nobel impugnado. O rumor, que foi relatado na época por publicações conceituadas como “The New York Times”, era de que um Prêmio Nobel conjunto tinha sido oferecido a ambos. Boatos posteriores afirmavam que o prêmio foi dado a outra pessoa porque os dois se recusaram a compartilhar um prêmio entre eles, e alguns ainda acreditam que Edison tentou sabotar as suas chances e as de Tesla por puro despeito.

A notícia foi como uma surpresa para o comitê do Nobel, que já havia escolhido seus vencedores para aquele ano. Em resposta aos rumores, afirmaram inequivocamente que eles não iriam nunca retirar um prêmio só porque o destinatário o recusou. Além disso, tanto Edison quanto Tesla negaram sequer ter recebido tal oferta. Ainda que ambos tenham sido candidatos – improváveis – ​​em algumas ocasiões, nunca ganharam o Prêmio Nobel.

2. Popularidade em seu tempo

A mitologia moderna de Tesla se baseia na crença de que ele nunca recebeu o financiamento de que precisava, nunca teve a atenção que merecia em seu tempo, e sofreu a injustiça de um mundo que não estava pronto para sua genialidade incrível. Nada disso poderia estar mais longe da verdade.

Embora nem todas as suas ideias tenham sido foi totalmente financiadas, o que é verdade para a maioria dos cientistas em todos os níveis de prestígio, ele recebeu uma abundância de dinheiro de doadores ricos. Além dessas doações generosas que recebeu de nomes como JP Morgan, Tesla era bastante popular com pessoas comuns. Ele e Edison eram considerados cientistas famosos na sua época.

Apesar da concepção popular de hoje de que ele era um gênio incompreendido recluso, Tesla gostava bastante de atenção. Ele era conhecido por demonstrar sua famosa bobina na frente de multidões que lhe davam banhos de apoio. Ele também era um queridinho da mídia, e certamente sabia como criar entusiasmo em torno de seu trabalho, fazendo-o sempre que possível. A ideia de que ele poderia ter transformado o mundo em uma utopia tecnológica se ele tivesse dinheiro e reconhecimento suficientes é absurda.

1. O mito da máquina de terremoto

Uma das reivindicações mais amadas pelos fãs de Tesla é que ele construiu uma “máquina de terremoto”. Há muitas variações da história, mas todas contêm alguns elementos comuns. Em geral, diz-se que Tesla estava trabalhando com algum tipo de dispositivo de ressonância quando decidiu experimentá-lo em seu próprio edifício, o que fez com que ele e vários outros edifícios na área tremessem. Com medo de que poderia acabar soterrado por sua própria invenção, Tesla deixou sua máquina em pedaços com um martelo assim que a polícia chegou para descobrir o que estava acontecendo.

A história apócrifa foi repetida muitas vezes, especialmente pelo próprio Tesla, que alegou que sua máquina poderia “dividir a Terra como uma maçã”, se assim o desejasse. O cientista chegou a dizer que não tinha terminado suas experiências com a máquina, estabelecendo uma noite na qual poderia usá-la para destruir uma torre parcialmente concluída. No entanto, não havia nenhuma evidência em noticiários ou qualquer registro que apoiasse essas histórias.

Um episódio do programa “Caçadores de Mitos” fez um teste do dispositivo louco de Tesla para determinar se era uma possibilidade realista. Foi descoberto que tal dispositivo, se ajustado para a frequência correta, poderia causar vibrações poderosas, mas não qualquer prejuízo grave ou qualquer coisa parecida com um terremoto. É provável que seja simplesmente outro dos exageros de Tesla.

 Listverse